Blog > Lançamentos >

Pré-venda de Memórias de um freixo

29 de julho de 2021

por: Heila Lima

Compartilhe esse post

Adaptação em quadrinhos de um relato dramático e violento na história sul-coreana chega ao Brasil em agosto

Memórias de Um Freixo, do autor Kun-woong Park, é uma história em quadrinhos que relata o momento histórico do “Massacre das Ligas Bodo”, na Coreia do Sul. Adaptado do livro de mesmo título lançado por Choi Yong-tak, o relato, que é inédito no Brasil, será lançado em versão impressa e digital pela Editora Conrad ainda em 2021.

Durante o trabalho de tradução do quadrinho, a Conrad contou com o trabalho de Jae Hyung Woo, que ao se deparar com o texto, dividiu que a história o surpreendeu: “Brutal. Tive que pausar a tradução várias vezes, porque é uma história do meu país que eu não conhecia”, contou ele ao editor Cassius Medauar.

Narrado por uma arvore que é parte dos vales onde os massacres ocorreram, o quadrinho nos leva para o momento histórico no qual o exército e a polícia sul-coreana causou a morte de aproximadamente 100.000 a 200.000 pessoas, incluindo mulheres e crianças. Com o passar dos anos, o acontecimento foi obscurecido pela história oficial da Coreia do Sul, e somente na década de 1990, quando valas comuns foram encontradas, que alguns perpetradores do crime foram chamados a testemunhar.

A edição do manhwa (termo usado para histórias em quadrinhos na Coreia do Sul) será disponibilizada aos leitores em versão impressa, com brochura e sobrecapa ao preço de R$ 74,90, além de uma versão digital nas lojas da Amazon Kindle, Kobo Rakuten, iBooks e Google Play Books por R$ 54,90.


Adaptado de um livro do escritor coreano Choi Yong-tak, Memórias de um Freixo retrata um momento dramático e violento da história sul-coreana conhecido como o “Massacre das Ligas Bodo”. Durante o verão de 1950, logo no início da Guerra da Coreia, as autoridades sul-coreanas organizaram a eliminação de dezenas de milhares de civis, oponentes políticos declarados ou simples simpatizantes, por medo do contágio comunista.

Nesta história, cujo narrador é uma árvore que habita um dos vales onde ocorreram os massacres, o autor mobiliza o leitor por meios gráficos excepcionais através de um conjunto de imagens de beleza sombria e marcante. Kun-woong Park é um autor virtuoso e comprometido, e faz um trabalho de longo prazo que visa exorcizar os erros dos governos coreanos desde a independência em 1945.

Sobrecapa nacional

Para quem deseja adquirir a versão digital:


Ou a versão impressa:

/ Publicações Relacionadas

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar nosso site, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nossa Política de cookies. Se você concorda, clique em Aceitar todos. Você também pode definir suas preferências clicando em Configurar ou Rejeitar. Política de cookies e privacidade

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos